quinta-feira, 14 de março de 2013

La Amour.


Descobri que o meu mundo é o meu coração,
mais a maior descoberta que fiz foi encontrar o amor,
primeiramente busquei dentro de mim,
e acabei encontrando um pouquinho.
Passeava pelas calçadas do parque distraída,
pulando as juntas do piso e admirando minha bota vermelha,
vermelho cereja forte e lustra enquanto os passarinhos gorjeavam ao meu redor.
Foi quando algo parecido com um patinete a jato me empurrou pra longe, muito longe!
Meio atordoada e vendo tudo virar,
olhei para cabelos loiros castanhos compridos que o vento balanceava,
educadamente me pediu perdão, me sentou num banco próximo e se certificou de que eu estava bem,
rindo arrumou os meu óculos, perguntou o meu nome, insistiu que era preciso ir ao médico,
deixei claro que não era necessário.
E lá ficamos conversando sobre a vida, ele adorava colecionar selos,
praticava fotografia, estudava história e filosofia, e andava de skate.
Enquanto eu mera mortal era apaixonada por esmaltes e sabia falar francês.
Ele era Francisco e eu Paula.
Naquele instante foi crescendo algo diferente de mim,
era bom de se sentir, não tinha definição,
corria pelas veias, em volta dos ossos e até mesmo dentro dos órgãos,
e subia até a cabeça e gelava os pés, estava ficando doente!
Uma doente apaixonada.
Desde então os cabelos loiros castanhos compridos me fazia rir,
não sabia se era ilusão, paixão ou amor.
Mas depois de sentir aquela pele suave e quente,
que se desafolhava como flor em forma de um beijo,
finalizei aqui que o amor esta em cada célula, em cada partícula existente dentro de nós.
Mas nós precisamos do outro ou algo maior para poder sentir.
Mas antes precisamos confiar, prometer ser fiel, e saber esperar.
Antes de amar alguém temos que buscar o nosso amor interior a nós próprios.
Quanto menos se espera somos fisgados pelo amor.
Não há vida sem amor, que aonde há guerras eu leve o amor e paz.
Não a nada melhor do que amar e ser amada.
Ps: Pratique o amor! ♥

                                                                                       
                                                                                      Ana Carolina Delpoio
  

Um comentário:

  1. Lindo o texto, amei!
    Beijos

    http://coffeewithtati.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir